Você confunde essas expressões do Português?

Como escrever

Algumas expressões coloquiais muito usadas não são aceitas na linguagem escrita formal e isso gera uma tremenda confusão quando algumas pessoas, com menos conhecimento dessas diferenças, acabam confundindo e criando situações que atrapalham suas notas na redação do Enem, por exemplo. É um problema também quando precisamos resolver um exercício de Literatura e o vocabulário atrapalha o entendimento dos enunciados. Falo delas, inclusive, em outros projetos educativos em que atuo como colaborados, mas também em meu site oficial num artigo em que mostro quais os segredos da redação perfeita do Enem.

Quando for concorrer a uma vaga na universidade, essa desculpa não vai valer… Deu dez horas ou deram dez horas? Hoje é quinze ou hoje são quinze? Assisti o filme ou assisti ao filme? Volta e meia surgem essas dúvidas, principalmente quando se quer caprichar. Conheça alguns dos deslizes mais comuns e fique esperto.

Expressões que você precisa aprender

– Onde x aonde

O uso de onde indica permanência. Este termo complementa verbos que, em geral, pedem a preposição em:

Onde fica o Egito? Na África (em algum lugar)
Onde você mora? Em Brasília.

O uso de aonde indica movimento. Este termo é a combinação da preposição a + onde. É usado com os verbos ir, chegar, retornar e outros que pedem a preposição a.

Aonde você vai depois do trabalho? Ao cinema, (a algum lugar)
Ela é o tipo de pessoa que sabe muito bem aonde quer chegar.

– afim x a fim de

Não gosto de música sertaneja nem de coisa afim (semelhante)
Estou afim de descansar durante as férias, (desejo de)

– Impropriedade vocabular:

Ocorre quando se usa uma palavra em lugar de outra por uma falsa associação de sentido entre as duas. Exemplos:

Tráfego x tráfico

Tráfego intenso de veículos. (movimentação)
Tráfico de drogas. (comércio ilegal)

Fragrante x flagrante

Ganhei um ramo de flores fragrantes. (que exala um aroma)
Assassino preso em flagrante. (surpreendido no momento em que praticava o ato)

Descriminar x discriminar

Mulheres ainda são discriminadas no mercado de trabalho. (discriminar: tratar de modo desigual)
Campanha pela descriminalização das drogas. (descriminar: inocentar, tirar a culpa)

Infringir x infligir

Foi preso por infringir leis de trânsito. (infringir: desrespeitar algo)
0 juiz infligiu uma pena de dez anos ao réu. (infligir: submeter a uma pena)

Eminente x iminente

É um político eminente. (eminência: posição superior)
Um desastre climático é iminente. (iminência: prestes a acontecer)

Quanto aos casos citados no início do texto, as formas corretas, de acordo com a norma-padrão, são:

– “assisti ao filme” (o verbo assistir, no sentido de presenciar, pede a preposição a);
– “deram dez horas” e “hoje são quinze” (na ausência de sujeito, o verbo deve concordar com a palavra seguinte).

Por que é importante escrever corretamente?

Não sei se você ainda não fez o Enem e o vestibular, mas posso afirmar seguramente que a compreensão dos diferentes significados de palavras parônimas e de outras expressões que causam confusão como as que apresentei neste artigo podem ajuda bastante não entendimento dos textos e melhor escrita da sua redação no Enem. Uma das competências avaliadas no Enem é a de domínio da norma padrão da Língua Portuguesa. Isso significa que um dos segredos da redação perfeita é justamente escrever corretamente. Outros “segredos” são descritos com clareza pela Débora Ribs no curso Segredos da Redação Perfeita, o Missão Enem. Caso queira ver, clique aqui.

 

➡ Conheça os SEGREDOS DA REDAÇÃO PERFEITA

 

Acesse o site oficial e veja lá quais os segredos para fazer uma redação perfeita no Enem.

Você confunde essas expressões do Português?
5 (100%) 1 vote

No Comments

Leave a Reply